Educadores sociais do IASC no MAMAM

No dia 10 de Novembro de 2011 o MAMAM sediou a formação dos educadores sociais das três unidades de fixação do IASC.  A formação, ministrada pelas educadoras do museu Karla Aparecida, Raíssa Fonseca, Jaqueline Cavalcante, Pollyanna Queiroz, Thayse Limeira e pela educadora social Rebeka Monita, faz parte do plano de metas do Projeto Arte Para Todos que prevê encontros trimestrais, contabilizando um total de carga horária de 12 horas. O encontro tinha como proposta incentivar a reflexão e o debate em torno dos conceitos da arte contemporânea e possibilitar aos educadores sociais do IASC uma vivência direcionada com as educadoras do museu, em formato de troca.

Durante a manhã os educadores conversaram sobre arte moderna e alguns conceitos de arte contemporânea, como instalação e performance, como também sobre alguns artistas contemporâneos pernambucanos (Rodrigo Braga, Gil Vicente e Marcelo Silveira). Para a educadora Jaqueline Cavalcante, estudante de Artes Plásticas, o encontro propiciou uma vivência que até então não fora realizada entre os participantes, bem como diversas reflexões sobre o projeto.

 

“Que bom que pudemos estabelecer um contato maior com os educadores sociais. Todos puderam se conhecer (MAMAM e educadores sociais), e puderam trocar experiências e informações em torno da Arte Moderna e da Arte Contemporânea”.

Nesse mesmo sentido a educadora do MAMAM e estudante de Ciências Sociais Raíssa Fonseca, pontuou: “É super importante o contato com os educadores sociais para afinarmos as ideias para melhor trabalhar, assim forma-se um grupo. Há uma participação valiosa de alguns educadores que falam o que incomodam, o que é bom, além de sugestões para melhor funcionamento das atividades (…) o apoio do IASC tem sido de grande ajuda para o andamento do projeto.”

 

À tarde as atividades foram voltadas para a realização de leitura de imagem, sensibilização do corpo, memória individual a partir da memória coletiva e visita guiada seguida de debate sobre a exposição Ensaio Fotográfico Buena Memoria, do artista argentino Marcelo Brodsky. Cada unidade de fixação do IASC recebeu também o catálogo Coleção do Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães Doações 2001-2004, com reproduções de variadas obras que pertencem ao museu. Foram entregues ainda aos educadores sociais um certificado de participação na formação.

A formação tem como propósito sensibilizar os educadores sociais para que estes se tornem facilitadores na mediação entre as atividades desenvolvidas pelos educadores do MAMAM com os usuários do IASC.  “Que as formações sejam para suprir as necessidades dos educadores. Ouvir o que eles pensam sobre o projeto, sobre as crianças e sobre as exposições”, sugere a educadora Raíssa. A proposta tem ampliado e favorecido a parceria entre esses dois equipamentos da Prefeitura do Recife e contribuído para o efetivo processo de inclusão cultural e exercício da cidadania das comunidades da cidade, o que está entre um dos objetivos do Instituto de Assistência do Recife e do MAMAM.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s