ESTA SEMANA NO MAMAM

EXPOSIÇÃO

5º PRÊMIO MARCANTONIO VILAÇA

marcantonio-rio-960-200416

(Foto: Miguel Ângelo/CNI)

O MAMAM sedia mostra de um dos principais prêmios de arte contemporânea. Obras dos vencedores da 5ª edição do Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça estarão no Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães. Exposição começa no dia 28 de setembro e encerra no dia 27 de novembro.

O Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas encerra a 5ª edição na cidade de Recife, cidade natal do galerista Marcantonio Vilaça, que dá seu nome à premiação e teve enorme importância para a cultura e a arte brasileiras. Os cinco vencedores do prêmio – Berna Reale (PA), Gê Orthof (DF), Grupo EmpreZa (GO), Nicolás Robbio (SP) e Virgínia de Medeiros (BA) – terão as obras expostas no Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães (MAMAM), de 28 de setembro a 27 de novembro, encerrando a etapa itinerante da exposição. A visitação é gratuita.

Também estarão expostas nesse mesmo período as obras da homenageada dessa edição, a artista Amelia Toledo. O visitante poderá conhecer ainda o projeto de curadoria vencedor da 5ª edição do prêmio: a mostra “Zona de Perigo”, do goiano Divino Sobral, que tem trabalhos de 12 artistas brasileiros com suas visões sobre criminalidade, violência, segurança e justiça.

Recife, além de ser um dos mais importantes polos brasileiros de cultura e arte contemporânea, é uma das referências da premiação, segundo o curador do Prêmio, Marcus Lontra: “Primeiro, o fato de o Marcantonio Vilaça ser natural da cidade. Também é fato que Pernambuco é uma referência e base da atividade artística no Brasil desde o início da pintura brasileira, com Frans Post retratando Olinda e Recife. Desse modo, podemos dizer que a paisagem pernambucana é a base de toda a pintura brasileira”, ressalta. Lontra também destaca a atividade modernista da cidade, com nomes como Cícero Dias e Vicente do Rego Monteiro. “Recife é, definitivamente, um local onde o debate do contemporâneo se dá de maneira intensa”, diz.

Pai de Marcantonio Vilaça, o ex-ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Marcos Vinicios Rodrigues Vilaça lembra da importância do filho na divulgação de artistas brasileiros no país e no exterior. Ele lembra as influências que o levaram a ser um grande nome da arte contemporânea brasileira. “Ele foi educado sempre com uma atenção voltada às artes plásticas, seja com artistas ceramistas pernambucanos, seja frequentando galerias de arte. Hoje esse reconhecimento de seu legado é algo que traz um conforto”, afirma.

O PRÊMIO – O Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas é uma iniciativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), do Serviço Social da Indústria (SESI) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI). A ideia é promover a a integração das artes em suas diversas manifestações e fortalecer os acervos públicos brasileiros. A cultura e a arte proporcionam os elementos necessários para o desenvolvimento: geram trabalho, emprego e renda, e são partes cada vez mais importantes da economia.

(Texto Ex Libris)

SERVIÇO:
Mostra do 5º Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas
Local: Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (MAMAM) / Rua da Aurora, 265, Boa Vista – Recife
Visitação pública: 28/09 a 27/11/2016
Horários: terça a sexta-feira – das 12h às 18h
Sábados e domingos – das 13h às 17h
ENTRADA GRATUITA

VISITAÇÃO DAS EXPOSIÇÕES: terça a sexta, das 12h às 18h, e sábado e domingo, das 13h às 17h.
AGENDAMENTOS: as visitas educativas são gratuitas. Agendamento de grupos e escolas pode ser feito através do (81) 3355.6871 ou pelo e-mail educativo@mamam.art.br.

EVENTOS

PROGRAMAÇÃO DO MAMAM NA “SEMANA DA JUVENTUDE”

Oficina de Stencil: Destacando a concepção dos ladrilhos hidráulicos do início do século XX do Mamam.
Facilitadores: Victor Hugor e Marília Matos
Público-alvo: jovens entre 15 e 25 anos
Data: 24.11.16 (quinta-feira)
Horário: das 14h às 16h
GRATUITA

Oficina de Fotografia: pensando a cidade e suas culturas
Facilitador: Thaik Santos
Data: 26.11.16 (sábado)
Horário: das 14h às 15h30
GRATUITA

Oficina de Sketchbook: confecção de caderninhos
Facilitador: Leandro Roberto
Data: 26.11.16 (sábado)
Horário: das 14h às 15h30
GRATUITA

Para inscrições e maiores informações, das oficinas, ligue para o (81) 3355-6871 ou envie um e-mail para educativo@mamam.art.br.

SEXTA DA PESADA, ANO 3

sexta-nov

O QUE É O “SEXTA”?

O prédio centenário que abriga o Mamam foi construído para ser a sede do segundo clube social brasileiro: o Clube Internacional de Regatas do Recife, que nos anos 1920 passou também a realizar bailes sociais.

Retomando essa vocação primeira, criamos o projeto “Clube de Arte Moderna”, que pretende realizar encontros que promovam o diálogo das artes visuais com a gastronomia e a música. O “Sexta da Pesada” será realizado às sextas-feiras com a presença de um artista, a diretora do museu, Beth da Matta (artista, cozinheira e gastrônoma), e um representante da música.

É o ato de comer inaugurando sensações e percepções, num ritual elaborado por artistas convidados, trazendo essa experiência sensorial e a interlocução com outras linguagens artísticas. Com esse diálogo espera-se trazer novos públicos ao espaço do museu e assim proporcionar experiências gastronômico-estéticas.

Durante o evento, estará aberta ao público a mostra “5º Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas”.

SERVIÇO:
Sexta da Pesada, ano 3
Data: 25/11
Horário: 16h às 22h
Endereço: entrada pela Rua da Aurora, 265, Boa Vista até às 20h ou entrada pela Rua da União, 88, Boa Vista, até às 21h30
ENTRADA GRATUITA

Apoio:
Jack Daniel’s e Sol

Anúncios

ESTA SEMANA NO MAMAM

EXPOSIÇÃO

5º PRÊMIO MARCANTONIO VILAÇA

marcantonio-rio-960-200416

(Foto: Miguel Ângelo/CNI)

O MAMAM sedia mostra de um dos principais prêmios de arte contemporânea. Obras dos vencedores da 5ª edição do Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça estarão no Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães. Exposição começa no dia 28 de setembro e encerra no dia 27 de novembro.

O Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas encerra a 5ª edição na cidade de Recife, cidade natal do galerista Marcantonio Vilaça, que dá seu nome à premiação e teve enorme importância para a cultura e a arte brasileiras. Os cinco vencedores do prêmio – Berna Reale (PA), Gê Orthof (DF), Grupo EmpreZa (GO), Nicolás Robbio (SP) e Virgínia de Medeiros (BA) – terão as obras expostas no Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães (MAMAM), de 28 de setembro a 27 de novembro, encerrando a etapa itinerante da exposição. A visitação é gratuita.

Também estarão expostas nesse mesmo período as obras da homenageada dessa edição, a artista Amelia Toledo. O visitante poderá conhecer ainda o projeto de curadoria vencedor da 5ª edição do prêmio: a mostra “Zona de Perigo”, do goiano Divino Sobral, que tem trabalhos de 12 artistas brasileiros com suas visões sobre criminalidade, violência, segurança e justiça.

Recife, além de ser um dos mais importantes polos brasileiros de cultura e arte contemporânea, é uma das referências da premiação, segundo o curador do Prêmio, Marcus Lontra: “Primeiro, o fato de o Marcantonio Vilaça ser natural da cidade. Também é fato que Pernambuco é uma referência e base da atividade artística no Brasil desde o início da pintura brasileira, com Frans Post retratando Olinda e Recife. Desse modo, podemos dizer que a paisagem pernambucana é a base de toda a pintura brasileira”, ressalta. Lontra também destaca a atividade modernista da cidade, com nomes como Cícero Dias e Vicente do Rego Monteiro. “Recife é, definitivamente, um local onde o debate do contemporâneo se dá de maneira intensa”, diz.

Pai de Marcantonio Vilaça, o ex-ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Marcos Vinicios Rodrigues Vilaça lembra da importância do filho na divulgação de artistas brasileiros no país e no exterior. Ele lembra as influências que o levaram a ser um grande nome da arte contemporânea brasileira. “Ele foi educado sempre com uma atenção voltada às artes plásticas, seja com artistas ceramistas pernambucanos, seja frequentando galerias de arte. Hoje esse reconhecimento de seu legado é algo que traz um conforto”, afirma.

O PRÊMIO – O Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas é uma iniciativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), do Serviço Social da Indústria (SESI) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI). A ideia é promover a a integração das artes em suas diversas manifestações e fortalecer os acervos públicos brasileiros. A cultura e a arte proporcionam os elementos necessários para o desenvolvimento: geram trabalho, emprego e renda, e são partes cada vez mais importantes da economia.

(Texto Ex Libris)

SERVIÇO:
Mostra do 5º Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas
Local: Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (MAMAM) / Rua da Aurora, 265, Boa Vista – Recife
Visitação pública: 28/09 a 27/11/2016
Horários: terça a sexta-feira – das 12h às 18h
Sábados e domingos – das 13h às 17h
ENTRADA GRATUITA

VISITAÇÃO DAS EXPOSIÇÕES: terça a sexta, das 12h às 18h, e sábado e domingo, das 13h às 17h.
AGENDAMENTOS: as visitas educativas são gratuitas. Agendamento de grupos e escolas pode ser feito através do (81) 3355.6871 ou pelo e-mail educativo@mamam.art.br.

EVENTOS

PROGRAMAÇÃO DO MAMAM NA “SEMANA DA JUVENTUDE”

Oficina de Stencil: Destacando a concepção dos ladrilhos hidráulicos do início do século XX do Mamam.
Facilitadores: Victor Hugor e Marília Matos
Público-alvo: jovens entre 15 e 25 anos
Data: 24.11.16 (quinta-feira)
Horário: das 14h às 16h
GRATUITA

Oficina de Fotografia: pensando a cidade e suas culturas
Facilitador: Thaik Santos
Data: 26.11.16 (sábado)
Horário: das 14h às 15h30
GRATUITA

Oficina de Sketchbook: confecção de caderninhos
Facilitador: Leandro Roberto
Data: 26.11.16 (sábado)
Horário: das 14h às 15h30
GRATUITA

Para inscrições e maiores informações, das oficinas, ligue para o (81) 3355-6871 ou envie um e-mail para educativo@mamam.art.br.

ESTA SEMANA NO MAMAM

EXPOSIÇÃO

5º PRÊMIO MARCANTONIO VILAÇA

marcantoniovilaca

(Foto: Renato Medeiros Cordeiro)

O MAMAM sedia mostra de um dos principais prêmios de arte contemporânea. Obras dos vencedores da 5ª edição do Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça estarão no Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães. Exposição começa no dia 28 de setembro e encerra no dia 27 de novembro.

O Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas encerra a 5ª edição na cidade de Recife, cidade natal do galerista Marcantonio Vilaça, que dá seu nome à premiação e teve enorme importância para a cultura e a arte brasileiras. Os cinco vencedores do prêmio – Berna Reale (PA), Gê Orthof (DF), Grupo EmpreZa (GO), Nicolás Robbio (SP) e Virgínia de Medeiros (BA) – terão as obras expostas no Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães (MAMAM), de 28 de setembro a 27 de novembro, encerrando a etapa itinerante da exposição. A visitação é gratuita.

Também estarão expostas nesse mesmo período as obras da homenageada dessa edição, a artista Amelia Toledo. O visitante poderá conhecer ainda o projeto de curadoria vencedor da 5ª edição do prêmio: a mostra “Zona de Perigo”, do goiano Divino Sobral, que tem trabalhos de 12 artistas brasileiros com suas visões sobre criminalidade, violência, segurança e justiça.

Recife, além de ser um dos mais importantes polos brasileiros de cultura e arte contemporânea, é uma das referências da premiação, segundo o curador do Prêmio, Marcus Lontra: “Primeiro, o fato de o Marcantonio Vilaça ser natural da cidade. Também é fato que Pernambuco é uma referência e base da atividade artística no Brasil desde o início da pintura brasileira, com Frans Post retratando Olinda e Recife. Desse modo, podemos dizer que a paisagem pernambucana é a base de toda a pintura brasileira”, ressalta. Lontra também destaca a atividade modernista da cidade, com nomes como Cícero Dias e Vicente do Rego Monteiro. “Recife é, definitivamente, um local onde o debate do contemporâneo se dá de maneira intensa”, diz.

Pai de Marcantonio Vilaça, o ex-ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Marcos Vinicios Rodrigues Vilaça lembra da importância do filho na divulgação de artistas brasileiros no país e no exterior. Ele lembra as influências que o levaram a ser um grande nome da arte contemporânea brasileira. “Ele foi educado sempre com uma atenção voltada às artes plásticas, seja com artistas ceramistas pernambucanos, seja frequentando galerias de arte. Hoje esse reconhecimento de seu legado é algo que traz um conforto”, afirma.

O PRÊMIO – O Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas é uma iniciativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), do Serviço Social da Indústria (SESI) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI). A ideia é promover a a integração das artes em suas diversas manifestações e fortalecer os acervos públicos brasileiros. A cultura e a arte proporcionam os elementos necessários para o desenvolvimento: geram trabalho, emprego e renda, e são partes cada vez mais importantes da economia.

(Texto Ex Libris)

SERVIÇO:
Mostra do 5º Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas
Local: Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (MAMAM) / Rua da Aurora, 265, Boa Vista – Recife
Visitação pública: 28/09 a 27/11/2016
Horários: terça a sexta-feira – das 12h às 18h
Sábados e domingos – das 13h às 17h
ENTRADA GRATUITA

VISITAÇÃO DAS EXPOSIÇÕES: terça a sexta, das 12h às 18h, e sábado e domingo, das 13h às 17h.
AGENDAMENTOS: as visitas educativas são gratuitas. Agendamento de grupos e escolas pode ser feito através do (81) 3355.6871 ou pelo e-mail educativo@mamam.art.br.

INSCRIÇÕES CURSOS E OFICINAS

NATUREZA INVENTADA E A POESIA DE MANOEL DE BARROS – OFICINAS PARA CRIANÇAS

14906941_1447776731902580_8451136108705301710_n

OFICINA 01: De voar

Passarinhos e vôos.
Iniciando a aquarela com materiais alternativos e a poética de voar.

Data: 19/11/2016 (sábado)
Horário: das 14h às 17h
Investimento: R$ 60,00 (sessenta reais)

OFICINA 02: De pisar

Pedra, raiz e quintal.
Descobrindo a gravura, carimbos com pedras e a poética de chão.

Data: 20/11/2016
Horário: das 14h às 17h
Investimento: R$ 60,00 (sessenta reais)

Oficineiras: Danielly Guerra e Juliane Xavier
Local: MAMAM (entrada pela Rua da Aurora, 265)
Faixa etária: a partir de 5 anos
Valor: R$ 60,00 (sessenta reais) cada oficina
Pacote para as duas oficinas: R$ 100,00 (cem reais)

EVENTOS

SEXTA DA PESADA, ANO 3: DUELO DE CHEFES

sexta-novembro

o “happy hour” mais legal da Rua da Aurora.

Sexta da Pesada ano 3

No fogão:
– Beth da Matta
– Cláudia Luna
– Hugo Prouvot

No som:
– Guilherme Gatis

O QUE É O “SEXTA”?

O prédio centenário que abriga o Mamam foi construído para ser a sede do segundo clube social brasileiro: o Clube Internacional de Regatas do Recife, que nos anos 1920 passou também a realizar bailes sociais.

Retomando essa vocação primeira, criamos o projeto “Clube de Arte Moderna”, que pretende realizar encontros que promovam o diálogo das artes visuais com a gastronomia e a música. O “Sexta da Pesada” será realizado às sextas-feiras com a presença de um artista, a diretora do museu, Beth da Matta (artista, cozinheira e gastrônoma), e um representante da música.

É o ato de comer inaugurando sensações e percepções, num ritual elaborado por artistas convidados, trazendo essa experiência sensorial e a interlocução com outras linguagens artísticas. Com esse diálogo espera-se trazer novos públicos ao espaço do museu e assim proporcionar experiências gastronômico-estéticas.

Durante o evento, estará abertura ao público a mostra “5º Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas”.

SERVIÇO:
Sexta da Pesada, ano 3: Duelo de Chefes
Data: 11/11
Horário: 16h às 22h
Endereço: entrada pela Rua da Aurora, 265, Boa Vista até às 20h ou entrada pela Rua da União, 88, Boa Vista, até às 21h30
ENTRADA GRATUITA

Apoio:
Jack Daniel’s e Sol

Esta semana no MAMAM

EXPOSIÇÃO

5º PRÊMIO MARCANTONIO VILAÇA

marcantoniovilaca

(Foto: Renato Medeiros Cordeiro)

O MAMAM sedia mostra de um dos principais prêmios de arte contemporânea. Obras dos vencedores da 5ª edição do Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça estarão no Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães. Exposição começa no dia 28 de setembro e encerra no dia 27 de novembro.

O Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas encerra a 5ª edição na cidade de Recife, cidade natal do galerista Marcantonio Vilaça, que dá seu nome à premiação e teve enorme importância para a cultura e a arte brasileiras. Os cinco vencedores do prêmio – Berna Reale (PA), Gê Orthof (DF), Grupo EmpreZa (GO), Nicolás Robbio (SP) e Virgínia de Medeiros (BA) – terão as obras expostas no Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães (MAMAM), de 28 de setembro a 27 de novembro, encerrando a etapa itinerante da exposição. A visitação é gratuita.

Também estarão expostas nesse mesmo período as obras da homenageada dessa edição, a artista Amelia Toledo. O visitante poderá conhecer ainda o projeto de curadoria vencedor da 5ª edição do prêmio: a mostra “Zona de Perigo”, do goiano Divino Sobral, que tem trabalhos de 12 artistas brasileiros com suas visões sobre criminalidade, violência, segurança e justiça.

Recife, além de ser um dos mais importantes polos brasileiros de cultura e arte contemporânea, é uma das referências da premiação, segundo o curador do Prêmio, Marcus Lontra: “Primeiro, o fato de o Marcantonio Vilaça ser natural da cidade. Também é fato que Pernambuco é uma referência e base da atividade artística no Brasil desde o início da pintura brasileira, com Frans Post retratando Olinda e Recife. Desse modo, podemos dizer que a paisagem pernambucana é a base de toda a pintura brasileira”, ressalta. Lontra também destaca a atividade modernista da cidade, com nomes como Cícero Dias e Vicente do Rego Monteiro. “Recife é, definitivamente, um local onde o debate do contemporâneo se dá de maneira intensa”, diz.

Pai de Marcantonio Vilaça, o ex-ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Marcos Vinicios Rodrigues Vilaça lembra da importância do filho na divulgação de artistas brasileiros no país e no exterior. Ele lembra as influências que o levaram a ser um grande nome da arte contemporânea brasileira. “Ele foi educado sempre com uma atenção voltada às artes plásticas, seja com artistas ceramistas pernambucanos, seja frequentando galerias de arte. Hoje esse reconhecimento de seu legado é algo que traz um conforto”, afirma.

O PRÊMIO – O Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas é uma iniciativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), do Serviço Social da Indústria (SESI) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI). A ideia é promover a a integração das artes em suas diversas manifestações e fortalecer os acervos públicos brasileiros. A cultura e a arte proporcionam os elementos necessários para o desenvolvimento: geram trabalho, emprego e renda, e são partes cada vez mais importantes da economia.

(Texto Ex Libris)

SERVIÇO:
Mostra do 5º Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas
Local: Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (MAMAM) / Rua da Aurora, 265, Boa Vista – Recife
Visitação pública: 28/09 a 27/11/2016
Horários: terça a sexta-feira – das 12h às 18h
Sábados e domingos – das 13h às 17h
ENTRADA GRATUITA

VISITAÇÃO DAS EXPOSIÇÕES: terça a sexta, das 12h às 18h, e sábado e domingo, das 13h às 17h.
AGENDAMENTOS: as visitas educativas são gratuitas. Agendamento de grupos e escolas pode ser feito através do (81) 3355.6871 ou pelo e-mail educativo@mamam.art.br.

CURSOS E OFICINAS

NATUREZA INVENTADA E A POESIA DE MANOEL DE BARROS – OFICINAS PARA CRIANÇAS

14906941_1447776731902580_8451136108705301710_n

OFICINA 01: De voar

Passarinhos e vôos.
Iniciando a aquarela com materiais alternativos e a poética de voar.

Data: 19/11/2016 (sábado)
Horário: das 14h às 17h
Investimento: R$ 60,00 (sessenta reais)

OFICINA 02: De pisar

Pedra, raiz e quintal.
Descobrindo a gravura, carimbos com pedras e a poética de chão.

Data: 20/11/2016
Horário: das 14h às 17h
Investimento: R$ 60,00 (sessenta reais)

Oficineiras: Danielly Guerra e Juliane Xavier
Local: MAMAM (entrada pela Rua da Aurora, 265)
Faixa etária: a partir de 5 anos
Valor: R$ 60,00 (sessenta reais) cada oficina
Pacote para as duas oficinas: R$ 100,00 (cem reais)